Assistência Farmacêutica

Rotina de Sanitização da Farmácia

1. Objetivo: padronizar a sistemática para a rotina de sanitização do ambiente de trabalho.

2. Áreas envolvidas: toda a farmácia.

3. Responsabilidades: é de responsabilidade dos funcionários da limpeza manter o ambiente de trabalho sempre limpo e sanitizado, pois a limpeza e desinfecção de pisos, paredes, mobiliários, equipamentos e instalações sanitárias exercem um efeito salutar nas pessoas, estimulando condutas higiênicas que levam a manter a assepsia, evitando, desta forma, a contaminação por microrganismos patogênicos, os quais colocam em risco a saúde dos profissionais e clientes.

4. Material necessário: água, álcool 70%, pano, sabão, solução desinfetante, solução detergente, solução sanitizante (Hipoclorito de Sódio 1%) e vassoura.

5. Procedimentos:

5.1. Limpeza dos pisos: A limpeza dos pisos visa evitar a propagação de infecção, dar boa aparência e preservar a integridade do mobiliário. Ela deve ser realizada todos os dias de funcionamento da farmácia.
a. O piso é primeiramente varrido com pano úmido, para evitar disseminação de partículas de poeira para os móveis e equipamentos do ambiente.
b. Após a varredura, é lavado com solução detergente, enxaguado com água limpa, e enxugado.
c. Após secagem, é passado um pano limpo com solução sanitizante, deixando secar naturalmente.

5.2. Limpeza das paredes, teto, móveis e equipamentos:
a. As paredes da sala de injetáveis são lavadas com água e sabão, e após, com Hipoclorito de Sódio diluído. Este procedimento é realizado diariamente.
b. As superfícies dos móveis e equipamentos são limpas diariamente com pano umedecido com água e sabão antes das atividades; após, seca-se as mesmas com um pano limpo, e em seguida, fricciona-se com álcool 70%, deixando secar naturalmente.
OBS.: Quando estas superfícies são atingidas com sangue e/ou secreções, este procedimento é realizado imediatamente.

5.3. Limpeza das pias:
a. O interior das pias é esfregado diariamente com saponáceos. Lavam-se por dentro da pia, as torneiras, e em seguida, em volta das mesmas. Após a lavagem, secam-se as pias com um pano limpo, e em seguida, friccionam-se as mesmas com álcool 70%, ou com Hipoclorito de Sódio 1%, deixando secar naturalmente. As pias são mantidas sempre secas.
OBS.: As pias têm uso específico para lavagem das mãos. Todas as superfícies são submetidas à limpeza diária. É imprescindível o uso de luvas para limpeza e desinfecção de materiais e ambientes.

5.4. Limpeza do sanitário:
a. Os utensílios (torneiras, porta-sabonete, etc.) são desinfetados com álcool 70% diariamente.
b. Os papéis utilizados e descartados são retirados do lixo diariamente e o lixeiro lavado e desinfetado com álcool 70% ou Hipoclorito de Sódio 1%.
c. As paredes do sanitário são lavadas uma vez ao mês com solução sanitizante, e o piso diariamente com água e solução detergente, e após secagem, passa-se um pano limpo com solução sanitizante, deixando secar naturalmente.
d. É feito uso de desinfetante no vaso sanitário diariamente;
e. É feita manutenção de sabonete líquido e de toalhas descartáveis.

5.5. Manuseio do lixo:
a. Material pérfuro-cortante (agulhas, lâminas, ampolas):
– É descartado em recipiente de paredes rígidas (DescarPack ou similar).
– As agulhas não são reencapadas ou entortadas e devem ser descartadas juntamente com a seringa.
– Os demais materiais não pérfuro-cortantes (luvas, capa de seringa e algodão) são descartados na lixeira própria (protegido com saco plástico para lixo infectante).
b. Lixo de expediente e do banheiro: são acondicionados em sacos de lixo comum, e depositados na lixeira de coleta normal.
c. Medicamentos vencidos: Os medicamentos que não são aceitos pelas distribuidoras são separados dos demais, armazenados em local identificado, fora da área de dispensação, para segregação, sendo identificados na embalagem externa com a expressão “VENCIDO” escrita em vermelho, para que seja dado o devido fim. OBS.: Para o manuseio e recolhimento do lixo é feito uso de luvas de borracha.

5.6.Prateleiras: As prateleiras são limpas diariamente. Tira-se o pó das caixas dos medicamentos com um pano seco, e em seguida, limpa-se a prateleira com um pano úmido embebido em água com sabão ou com álcool 70%, secando logo após com um pano limpo. Este procedimento é feito sempre antes da limpeza do chão.

6. Referências Bibliográficas:

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do paciente em serviços de saúde: limpeza e desinfecção de superfícies. 1. ed. Brasília: Anvisa, 2010.

Clique abaixo para baixar o conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock